O legado da 7ª geração parte 1 - Os consoles


   Estamos prestes a entrar verdadeiramente na 8ª geração de videogames com a chegada do Playstation 4 (o Wii U já saiu, mas ele não conta), e logo mais nossos consoles ficarão obsoletos. As empresas sempre prometem dar suporte aos velhos consoles junto aos novos, mas isso só significa que vai ficar saindo joguinhos de esporte, não jogos bons mesmo. 
   A meu ver, depois da 5ª geração que foi a mais importante para a indústria, essa foi de suma importância e a que trouxe mais novidades ao mercado. Foram muitos jogos bons, ruins, muitas idéias, ótimas franquias novas. Tivemos até um console fracassado! (Nintendo haters vão achar que é o Wii U) Ao longo desse artigo e das próximas partes tentarei trazer o que foi de mais importante em relação às novidades, os jogos e os novos padrões que a indústria deve seguir de agora em diante.

   XBOX 360

   Como visto no gráfico acima, foi o pioneiro e deu início a 7ª geração. Foi lançado em 02/11/2005 e sua launch lineup continha 18 jogos. No começo o console foi marcado pelos numerosos problemas técnicos. Isso fez a Microsoft elevar a garantia para 3 anos. A mais conhecida quando os três quadrantes ao redor do botão liga/desliga do console ficam vermelhos e piscando. O erro também é conhecido como "anel vermelho da morte" (Red Ring of Death) ou 3RLs (Three Red Lights - Três Luzes Vermelhas/Três Luzes da Morte). Em abril de 2009, a garantia se estendeu também para erros relacionados ao código E74. Muitos (inclusive eu) só adquiriram o console quando o mesmo saiu com a placa Jasper, que corrigia o problema. O console saiu nas versões Arcade, Elite e Premium e ganhou duas revisões, o Slim e o novo Slim com aparência do Xbox One.
   Entrando na onda de controles por movimento, a Microsoft lançou o Kinect em 4 de novembro de 2010. Ele conta com reconhecimento de movimento e tentou inovar em um novo jeito de se jogar, mas o aparelho logo foi meio que abandonado pela própria empresa depois. Pelo que pude experimentar, não gostei muito não. Não deu a impressão de estar jogando videogame. Eu tenho um, mas está parado a muito tempo. Tirando os exclusivos que se conta nos dedos de uma mão, não vejo utilidade em jogá-lo já que os multi-plataformas saem para o PS3 também. Mas admito que o controle dele é o melhor de todos!




    
        Playstation 3

   O segundo a ser lançado, foi lançado primeiro no Japão em 11/11/2006, com apenas 5 títulos. Logo foi lançado na américa do norte, com 14 títulos. Logo no começo foi marcado pelo alto preço de lançamento, o que era resultado do alto custo de desenvolvimento do processador Cell (e da arrogância da Sony por ter 'vencido' a geração passada). Isso também foi o motivo da demora a sair bons jogos, pois o desenvolvimento era bem complicado. 
   O Playstation 3 também tem um problema de aquecimento, o erro está relacionado com algum problema no hardware, principalmente no sistema de refrigeração que perde a capacidade de refrigerar o aparelho devido a algum obstáculo que impede a circulação de ar. O superaquecimento causa danos ao processador impedindo o funcionamento adequado. Ficou conhecido como Yellow Light of Death (luz amarela da morte). O console ganhou duas revisões, o Slim e o Super Slim.
   A Sony também entrou na onde dos novos controles e lançou o Move, que é idêntico ao controle de movimentos do Wii. Teve um bom suporte, mas logo também foi abandonado pelas empresas.
   Foi o console que mais aproveitei até hoje, joguei muito e cacei muitos troféus, comprei muitos jogos e conheci ótimas franquias, tanto velhas como novas. Na minha opinião fecal, é o melhor console da 7ª geração!




    Nintendo Wii 

   O terceiro a sair, em 02/12/2006. A partir desse, a Nintendo entra em uma 'dimensão paralela' da indústria de jogos. Logo ela perdeu suporte de várias third parties devido ao hardware defasado ante aos consoles da Sony e Microsoft. Com esse console também a Nintendo trouxe uma nova realidade ao mercado: os casual gamers. O Wii vendeu muito devido ao controle de movimentos que foi uma inovação no jeito de jogar. Mas basicamente vendeu só por causa disso. Não que ele não tenha tido ótimos jogos, pois ele teve. 
   Mas os casuais que compravam o console ficavam satisfeitos com o Wii Sports que acompanha o console. Nessa geração a Nintendo vendeu hardware como louca, mas em questão de software não, e as third parties se afastaram por causa disso também. O problema do Wii também é que não parece um videogame de geração atual. Eu joguei muito o meu, mas só até comprar um PS3, aí que eu entrei de verdade na geração! Ah, o Nintendo Wii ganhou uma revisão, o Wii Mini que nãotem conexão com a internet nem retrocompatibilidade com Game Cube.



   Zeebo

   Foi um console brasileiro que envolveu parceria de 7 países diferentes. Como assim foi? Foi porque ele foi lançado em 25/05/2009 e foi descontinuado em 30/09/2011 (até que durou muito). Foi um console que era exclusivo de mídia digital que só podia ser baixada por 3G na própria loja online. Saiu bem carinho, por R$499,00 no lançamento. Lançar um console brasileiro, exclusivo de mídia digital, por 3G apenas, por esse preço parece uma ideia muito ruim, mas talvez valesse a pena se os jogos fossem bons. A maioria dos jogos eram versão mobile de outros jogos, e o console tinha uma resolução 640x480 VGA. Desde o nascimento estava fadado ao fracasso.


   OnLive

   É uma plataforma de jogos sob demanda exclusivamente digital, como uma Steam da vida. Só que você não adquiri os jogos, você os aluga e joga eles por streaming de vídeo, pois você os joga via internet rodando os jogos remotamente pelo servidor. A promessa é que qualquer computador modesto possa rodar, desde que rode o vídeo direitinho. Eu nunca usei, então não posso dizer se o serviço é bom ou não.


   Nos vemos na parte 2 - Os jogos: velhas franquias, novos jogos!


CONTATO:

theplayerhood@gmail.com
© Copyright 2015 Playerhood. Designed by Bloggertheme9 | Distributed By Gooyaabi Templates.