Coluna de férias #01


Olá pessoas! Neste digníssimo mês de janeiro eu estou de férias! E com as exatas palavras que eu disse para o Rafah "Mano, esse mês eu pretendo definhar jogando", tive a ideia de compartilhar com todos o que eu jogar neste mês! Então se liguem porque toda segunda-feira de Janeiro teremos um post novo dessa coluna aqui! Simbora!

A REVOLUÇÃO AMERICANA


Então, nessa primeira semana eu resolvi me dar Assassin's Creed IV: Black Flag de presente de férias, e enquanto ele não chegava eu joguei o Assassin's Creed III pensando nele! Esse era um jogo que eu vinha enrolando muito para jogar, em 2013 comecei o jogo duas vezes, mas não dei continuidade. Sei lá, o começo do jogo é muito lento, embora seja interessante começar o jogo com o pai do novo assassino, e que o final desse pequeno arco tenha um plot twist muito interessante; o começo é lento mesmo, e enche o saco. Como eu estava com muita vontade de jogar ACIV, comecei ele de novo pensando "quero jogar as missões navais!" E eu queria detonar nessas missões, então decidi apenas fazê-las quando tivesse comprado todos os upgrades do Aquila (o navio). O problema foi que nesse jogo é mais difícil conseguir dinheiro, ficamos preso à caça e venda de peles/outros itens. Avancei mais ou menos até o capítulo 10 do jogo, cacei muitos ursos para vender a pele e fiz muitas missões da Fazenda para liberar o Crafting do jogo, isso foi necessário para construir o navio mercante que levaria meus bens à venda.

Demorei para conseguir passar essa parte ¬¬
Uma vez que estava tudo pronto, quando eu mandava cada navio levar as peles para vender eles demoravam em torno de meia hora para retornar com os lucros. Nisso de esperar todo esse tempo eu terminei ambas as histórias do jogo. A do passado com o Connor foi satisfatória, o embate Connor X Haytham foi muito legal, e a tão esperada morte de Charles Lee foi legal (embora a última missão seja muito bugada PQP); e a história do futuro com Desmond me deixou de boca aberta...


...De boca aberta com aquele final idiota. Ainda não acredito que joguei 5 jogos dessa pocilga (tá, na verdade foram 3, não joguei o primeiro e o Revelations me decepcionou, então dropei) para ver um final daqueles! E eu era uma das únicas pessoas no mundo que gostava/se importava com a história do presente e queria muito saber como aconteceriam as coisas no dia 21/12/12. Meh. Mas o que importa é que finalmente faria as tão esperadas missões navais! Elas são o melhor de ACIII, sem sombra de dúvida! Fiz todas elas, e fiz questão de as completar com todos os objetivos opcionais, tudo 100%. O legal é que eu não estava interessado em troféus jogando ACIII, foi estranho, porém bom voltar a esse "antigo eu", que existia antes dessa geração introduzir ui os troféus/conquistas e jogava os jogos sem "obrigação".



DE VOLTA ÀS AREIAS DO TEMPO

Em algum dia de 2013 eu comprei o Prince of Persia: The Forgotten Sands por 4 obamas em uma promoção da PSN. Comprei para jogar de novo, pois já havia terminado ele no Xbox 360 antes. Finalmente no primeiro dia de 2014 fui jogá-lo, e como tinha acabado de jogar ACIII, foi um deleite jogar PoP! Calma, eu explico o porque.


Como Assassin's Creed nasceu de um spin off de Prince of Persia, você deve ter percebido algumas semelhanças entre os dois, principalmente o parkour. Mas o que acontece é que as habilidade acrobáticas do príncipe são mil vezes superiores a qualquer parkour de qualquer AC. Isso é fato. E jogar PoP é muito mais divertido do que AC, e sempre será. Provavelmente porque PoP é mais um jogo de plataforma em 3D, e AC é mais "real" por assim dizer. E ultimamente a Ubisoft vem simplificando o parkour de AC, e somente segurando um botão você escala o prédio mais alto da cidade. That's not cool man! Em PoP as sequencias de plataforma são animais, e no Forgotten Sands tem várias partes legais. Corra pela parede, pule em direção à pilastra, pule e congele a água para fazer uma volta e pular e atravessar a cachoeira, suba a parede e pule para trás na mesma cachoeira, agora congelada e chegue ao topo. Caiu? Use as areias e volte o tempo!


Esse Forgotten Sands foi desenvolvido na esperança de pegar carona no grande sucesso que foi a trilogia das areias do tempo no Playstation 2  e ao mesmo tempo pegar carona no filme da Disney, mas não foi bem o que aconteceu. O jogo não é ruim, mas o momento daquela trilogia passou, e ele pareceu ter chegado muito tarde. Mas ele tem uma história legal, fechada, e adiciona algumas novidades como poder solidificar a água, ou os poderes dos 4 elementos que o príncipe ganhou agora. Mas como o jogo não agradou muito, a Ubisoft colocou a franquia em hiato.


Foi uma experiência agradável retornar a esse jogo. Como disse, as sessões de plataforma são muito legais, o combate eu acho superior ao do AC também, é um jogo para se divertir sem compromisso. Até os troféus/conquistas dele são bem fáceis, e eu já adicionei mais uma platina para a coleção!

E meu Assassin's Creed IV chegou! 
Mas só falarei dele semana que vem! Até!


CONTATO:

theplayerhood@gmail.com
© Copyright 2015 Playerhood. Designed by Bloggertheme9 | Distributed By Gooyaabi Templates.