Reflexão - Obras Pós-Apocalípticas: Tantas obras e sucesso por quê?

   
   Sempre, desde que me lembro, as obras com teor pós-apocalíptico me agradaram. Mas não só a mim pelo visto, de alguns anos para cá tivemos muitas obras com esse tema, algumas de muito sucesso; outas nem tanto. Qual é o segredo por trás dessas obras, o que ela tem que nos fascinam tanto?

    A meu ver, é por causa da quebra de paradigma. Mas que paradigma?


O Livro de Eli
  Desde que começamos a estudar, nós entramos em uma rotina. Logo, começamos a trabalhar, e entramos em outra rotina, muitas vezes junto com estudo. Quando nos casamos, entramos em uma nova rotina, a familiar. Quanto mais o tempo passa, mais ficamos presos a isso e menos tempo temos para nos distrair. a tendencia é ganharmos mais responsabilidades no trabalho, em casa também quando temos filhos. Se o mundo 'acabar', se a humanidade chegar à beira da extinção, teremos uma quebra de paradigma. A vida que conhecemos, as regras, a rotina que vivemos desde sempre mudaria. Mudaria o nosso jeito de relação com o próximo. Não teríamos que trabalhar, agradar chefes, não existiria mais o dinheiro.

   Isso nos leva a pensar sobre o limite, sobre a capacidade do ser humano de se adaptar a quase tudo. Se sobrássemos poucos de nós, cada sobrevivente viveria de acordo com as próprias regras, de acordo com as próprias leis. Já imaginou um mundo sem lei? Isso é uma quebra de paradigma, pois sempre seguimos a lei, que está aí para nos 'defender'. E isso é o que mais me atrai a consumir essas obras. Como seria o ser humano em um mundo hostil? Até aonde o ser humano iria chegar nesse mundo? O que ele faria sem água ou comida? Quantas pessoas permaneceriam honestas?

A Estrada: minha obra favorita
   Se atualmente existem as leis para nos proteger e mesmo assim as pessoas não respeito o próximo, mesmo assim as pessoas roubam, muitos estupram, muitos matam por motivos fúteis ou até sem motivo em alguns casos, se essas leis fossem quebradas, isso apenas traria a tona o pior lado do ser humano. E algumas obras ilustram isso com maestria. Sempre que penso nesse tema, me vem à cabeça o filme A Estrada. Ele retrata um mundo pós-apocalíptico onde grande parte da população morre, a Terra fica quase sem água e recursos naturais e os que sobram são obrigados a viver em pobremente em um mundo miserável, triste e sem leis. É uma história angustiante, que retrata muito bem o que aconteceria caso 'o fim do mundo' acontecesse. Obviamente recomendo a todos, é simplesmente minha obra favorita que aborda esse tema.

The Last of Us
   
   Nos jogos, três títulos recentes me chamaram a atenção, sendo eles o The Walking Dead da Telltale; o I AM ALIVE da Ubisoft; e o maravilhoso The Last of Us da Naughty Dog.

I AM ALIVE
   Mesmo sendo um tema meio batido hoje atualmente, mas é um tema rico e ele ainda pode render boas obras. Há muitas possibilidades que podem ser desenvolvidas dentro desse tema, como a falta de comida e de água, a sobrevivência forçada, a violência, a verdadeira psiquê humana, o sentido da vida em um mundo miserável. E eu acredito ser esse o tamanho sucesso desse tema. Nós adoramos ver o que aconteceria se as regras que vivemos, as leis, o mundo que conhecemos chegasse a um fim. Nós gostamos mesmo é de ver o circo pegar fogo, e de camarote!
 


   OBS: Eu ia fazer uma mini-análise dos três jogos que citei, mas farei um post diferente para cada, assim posso me aprofundar mais e assim esse post não fica tão grande.

1 comentários:

  1. muito legal cara, quando se trata do "fim do mundo" realmente todos gostam como você disse, ver o circo pegar fogo kkk, deve ser por isso também que a maioria prefere mais apocalipse zumbi do que um cataclisma natural como fim do mundo kkkkkk. gostei do assunto kkkk

    ReplyDelete

CONTATO:

theplayerhood@gmail.com
© Copyright 2015 Playerhood. Designed by Bloggertheme9 | Distributed By Gooyaabi Templates.